Textos


STUDIO HAIR

Esta é a história de como nasce um salão de beleza e como
se constrói dia-a-dia a preferência e o encanto de clientes e
amigos
.

 
Angelica e Maria Elis.
Com 17 anos, cabelos longos e lisos, adolescente vaidosa e cheia
de planos para construir uma carreira como estilista, Angelica conta
que acabou na profissão de cabeleireira por um motivo curioso e
lamentável. Nessa idade resolveu fazer uma permanente e a
profissional (!) que a atendeu, transformou suas madeixas em
um amontoado de arame farpado a lá Black Power e para piorar o
quadro, chamou o irmão Elvis, na época com uns 14 anos, e pediu
para comprar um Alisabel aplicando direto no cabelo em cima da
permanente. O resultado foi um desastre. Era passar o pente e
o cabelo caia. Teve que cortar moda garotinho bem curto e
aguentar a zoada da família, das amigas, na escola, Por conta
disso resolveu que daquele dia em diante ela mesma cuidaria do
seu cabelo. Assim nascem os verdadeiros e sérios profissionais.
Em Setembro de 2000 surge o Studio Hair com a proposta de
transformar o visual dos moradores de Indaial, embelezando
ainda mais a vida da população
.


Detalhes que enfeitam e suavizam o ambiente com um toque
de classe.


Maria Luisa, Samuel, Elvis e Ana, com a Rose ao centro,
equipe alegre, unida e parceiros do profissionalismo e simpatia.


Os clientes são brindados com arranjos inusitados, o que
proporciona ao ambiente algo de exótico e diferenciado;


O salão atende a todos com cortesia e dispõe de espaço
adequado e climatizado sempre com horário marcado;


Elvis no atendimento. Sempre cortes e simpático com todos
que o buscam seja como clientes ou amigos.


Indulgência. Esta planta com aspecto de difícil acesso tem no
seu significado e utilidade uma das mais importantes metáforas
relativas ao atendimento e prestação de serviço. Por ser assim
tão 'não me toque', somente aqueles que conseguem ver além das
dificuldades e entraves, é que entende o seu valor. É através da
indulgência que olhamos para o nosso próximo como gostaríamos
que nos olhassem. Enxergar os espinhos é fácil, ver sua qualidade,
porém, é preciso humildade e sabedoria. Deus ofereceu a esta
planta, da família das Cactaceae com ampla variação anatômica,
a missão de prover àqueles que têm sede e vontade de vencer nas
suas escolhas, a capacidade fisiológica de conservar água em seu
interior. Mas, como tudo que requer satisfação e sucesso, precisa
de uma grande dose de esforço, inteligência e determinação para
merecê-lo. Assim é que no deserto, aqueles que persistem
encontram nessa planta a sobrevida para mais uma etapa e quem
sabe o upgrade necessário para a vitória. 
Indulgência?
É a capacidade de perceber no semelhante aquilo que ele tem de
bom, e que nem sempre é aparente, assim como nessa planta.
Para ver o bom e o belo nos nossos companheiros de jornada, é
preciso olhos para ver e ouvidos para ouvir. Assim ensinou o
Divino Mestre. Neste ambiente de trabalho, reina a palavra do
Evangelho em sua plenitude.
Visitem-nos e confira
.
LuizcomZ
Enviado por LuizcomZ em 01/06/2014
Alterado em 01/06/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Você deve citar a autoria de Luiz Antonio de Campos e o site www.luizcomz.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários