Textos


Repaginando a Minguarana

Onde moro tem dois pés de sete copas, aqui é
conhecido como sombreiro.
Neste inverno eles se esbaldaram em espalhar suas enormes
folhas pela varanda, calçadas e por toda a rua em frente de
casa, que por sorte, essa rua é uma única quadra e termina
nas areias da praia da terceira pedra, em Itapoá-SC.
Ao contrário do que se pensa, não vejo nisso a bagunça e a
sujeira que todos vêem. Embora eu mesmo já estive nesse
nível de raciocínio num passado bem recente. Hoje consigo
entender de forma diferente e ampla.
O que cai das árvores, folhas, frutos, são o descarte que a
natureza se utiliza para sua reorganização. Não fosse isso
teríamos que rever o conceito da evolução e a lei universal.
Lavoisier, que o diga. Agora, do que pude perceber nesta
minha evolução em relação à esse processo, é que posso
fazer parte como um agente ativo. Simples, varrendo.
Tenho uma atividade física, motora, ajuda na ventilação do
organismo, me afasta do ócio, ainda e sobretudo, me fez ver
uma outra questão.
Esta do ponto de vista da transcendência, do espiritual.
Em sua sabedoria, Deus, operando através da Lei Universal
do progresso e evolução, usa o mecanismo do descarte das
folhas e frutos, para repaginar sua obra prima, a natureza
divina. O homem deu nome e períodos para as estações, no
entanto, o próprio homem atropelou esse processo com sua
sede consumista. Em nome do 'progresso', abriu precedentes
para que as estações sofressem alterações nas regiões do
Brasil. Para se ter uma ideia, os períodos das estações do
ano no hemisfério sul (ano de 2016) são:
- Outono: de 20 de março a 20 de junho.
- Inverno: de 20 de junho a 22 de setembro.
- Primavera: de 22 de setembro a 21 de dezembro.
- Verão: de 21 de dezembro a 20 de março.
Na região Norte, há seis meses de chuva, que é considerado
Inverno e seis meses de sol e muito calor, que é considerado
Verão.
Eis aí uma das influências do 'modus operandi' do homem.



DTVCC/002
LuizcomZ
Enviado por LuizcomZ em 05/09/2016
Alterado em 05/09/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Você deve citar a autoria de Luiz Antonio de Campos e o site www.luizcomz.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários