Textos


W T C 
15 Anos do atentado às Torres Gêmeas do WTC em NY.
Aquilo que parecia impossível, inimaginável, aconteceu às claras, pela
manhã e com sol brilhando. Como sendo a mais nítida declaração de nossa
fragilidade como instituição e menos ainda como indivíduo. Somos reféns,
prisioneiros da barbárie.
Sem a mínima condição de defesa, à mercê da inusitada e macabra ação
de intolerantes extremistas. Vivemos pisando em cascas de ovos.
Não sabemos quem é nosso vizinho. Habitamos lado a lado com o perigo.
Latente em seu ideal destruidor, age quando menos se espera e onde menos
se imagina. De forma imprevisível, esdruxula e letal. No momento mesmo
em que o 1º avião atingiu uma das torres, estava na ante sala de compras
dos setor comercial do Supermercado Gonçalves em Porto Velho, Rondônia.
A Globo entrou com o plantão do JH, eram aproximadamente 09:30.
Falei assim que entrei na sala do comprador, Mazinho, que os Estados
Unidos estavam sendo atacados por aviões comerciais por pilotos
camicases, era o que me parecia no momento.
O assunto durou por dias. Várias conjecturas foram proferidas durante
as incrédulas imagens nas telas dos telejornais.
De tudo, a vida se mostrou o que de fato é, frágil e efêmera.
Fugidia como os raios do sol que tentamos conter por entre os dedos.
Claramente, somos meros usufrutuários deste tempo, espaço, corpo.


Não amontoes seus grãos em seleiros onde a traça e a ferrugem os consumirão!
LuizcomZ
Enviado por LuizcomZ em 11/09/2016
Alterado em 11/09/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Você deve citar a autoria de Luiz Antonio de Campos e o site www.luizcomz.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários