Textos


Manhã de Reparos
 
Esta manhã foi dia de reparos. Nossa rampa de acesso ao mar, além dos reveses da maré alta, sofreu também com o 'oportunismo' de gatunos sorrateiros que furtivamente mocosou-as para seu deleite duas de nossas tábuas que ornavam nossa escarpa, as quais havia escondido imprensadas sob a rampa; pois não é que o larápio ousou de subtraí-las em detrimento ao objeto para as quais se destinavam? Assim não dá, assim não pode, assim não é possível.

Vejam nesta foto como estavam as condições de nossa rampa;
sem as duas tábuas e sem o corrimão do lado direito.

Utilizando toda o conhecimento metafísico para tal performance
(percebam o indicador à altura da têmpora), concluí que era necessário
um tanto de alquimia.

De posse do martelo e munido de pregos, parti então para o embate.

Vejam o ANTES,                 e o                               DEPOIS.

Logo abaixo, o vídeo após o reparo.

Rampa de acesso


Estou de Olho!

em tempo: Vilbert, Fiapo, Carrasco, Pedro, quando é que vocês vem
para ajudar nessas artes? Descadeirei que eu vi, a dor nos quarto é
tanta que foi parar na sala.
LuizcomZ
Enviado por LuizcomZ em 06/06/2018
Alterado em 06/06/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Você deve citar a autoria de Luiz Antonio de Campos e o site www.luizcomz.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários