Textos


Dulce
Hoje ao sair se casa, fui até o Banco do Brasil, Itapema do Norte, passei por uma corredora de rua. Saindo do Banco do Brasil até à Caixa Econômica Federal, mais ou menos 1 km, fiquei uns 8 minutos na Caixa, e fui em direção ao Bradesco, ela já estava na rotatória da Celso Ramos. Cheguei no Artefatos do Aviz, e tomei café com a Cris Aviz, ficando lá por uns 40 minutos. Voltei para casa e na curva (rua do bombeiro, continuação da estrada que vem do Porto seco), lá vem ela, subindo e no mesmo ritmo. Resolvi dar a volta e procurá-la. Encontrei-a chegando em sua casa, ofegante, porém, equilibrada e consciente fisicamente. Ao todo, foram 16 km hoje. Contou rapidamente sua história. Pratica atletismo desde a adolescência, começou nas primeiras séries do colegial e não parou mais. Vem treinando para a próxima meia maratona de Curitiba. Curitibana, 55 anos, dois filhos, casada com Luiz, parceiro de profissão e ex nadador, tem em comum a paixão pelo esporte, ela, de competição, hoje, ele já não compete mais, mas não deixou de manter as corridas e ainda é instrutor de atletas num programa de Assessoria Esportiva pela Maxxyma, aos usuários da academia. Os filhos, embora gostem da prática, não tem a mesma pegada da mãe. Uma boa maneira de encarar a vida com alegria e disposição. Isto prova que a melhor maneira de viver é ser viva, ativa, alegre e competitiva. 
Um bom exemplo para ser seguido.
LuizcomZ
Enviado por LuizcomZ em 21/07/2018
Alterado em 22/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Você deve citar a autoria de Luiz Antonio de Campos e o site www.luizcomz.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários