Textos


Já não somos jovens

Rose, é muito bom ter do que lembrar. Uma única boa
lembrança já seria necessária para dar significado a
esses 39 anos de casados.
Bastasse apenas uma, mas foram muitas, inúmeras,
diria que todas as vezes que houveram problemas, e
por problemas junte tudo o que não está na lista das boas lembranças e ainda assim valeu e continua a
valer a pena, pelo fato de que a vejo com os mesmos
olhos de quando a vi pela primeira vez.
Evidente que já não somos jovens, e olhar para você
como se fora a mesma de 41 anos atrás, alguns ão de
dizer que é miopia, que exagero, mas o amor não se
restringe apenas ao que se vê, mas ao que sentimos,
os olhos podem esconder medo, raiva, ciúmes,
mas o frio na barriga, a sensação de felicidade, a
explosão íntima de alegria, felicidade e prazer, isso
ninguém esconde de si próprio.
É dessa Rose que habita aqui dentro que me refiro.
Não tem nada que não tenha valido a pena, afinal,
como dizia o lusitano, "tudo vale a pena se a alma
não é pequena", de modos que, só quando se ama
verdadeiramente é que se pode entender tal
sentimento.
E, como sempre disse a você, 'abotoe seu casaco
quando o vento sobra assim, cuide bem de você, pois
você pertence a mim'.
Grato por esses dias todos.



em tempo: a foto do texto, nosso bolo de aniversário, delícia. 
LuizcomZ
Enviado por LuizcomZ em 19/09/2019
Alterado em 25/09/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Você deve citar a autoria de Luiz Antonio de Campos e o site www.luizcomz.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários