Meu Diário
12/11/2018 00h19
O livro dos amigos e conhecidos - #1

Marta

Profissional de serviços gerais, uma maneira politicamente correto de se referir aos faxineiros nas empresas. A faxina e limpeza fica por sua conta. Cumpre dois horários para coincidir com o horário de maior movimento na área de atendimento. Como a vida lhe cobrou um preço alto no quesito família, foi por isso mesmo mais judiada no aspecto físico. Sua aparência denota mais idade que a fisiológica, certamente pelos dias vividos na contramão da normalidade. Separada do marido há 17 anos, justamente quando mais precisava dele, ficou com 10, dos 13 filhos, sendo que o mais velho contava com apenas 16 anos e o caçula com um ano apenas, se viu só e abandonada na difícil tarefa de criar e proteger uma família enorme. Hoje, Daniel mora e trabalha em Joinville. Dani, como é chamado, tem dos irmãos um profundo respeito e consideração pelo que fez para ajudar a mãe a criar os irmãos. Marta conta que, ainda de menor, já trabalhava como auxiliar numa construtora, ajudante de obras, e que certo dia o patrão veio até sua casa para saber porque o ajudante não havia ido ao trabalho, Marta, então, disse que o filho não iria trabalhar porque ela não tinha nada para fazer de almoço e que não deixaria o filho passar fome, e, menos ainda, desmaiar por falta de comida. Sabendo disso, o patrão proveu a situação antecipando a quinzena para que Marta pudesse abastecer sua dispensa. Todo o dinheiro que Dani recebia era dado para Marta. Para ele, separava apenas R$10,00, que se dava ao luxo de jogar vídeo game em uma locadora próximo à sua casa, e somente nos finais de semana. Dos 13 filhos, três morreram ainda bebês, criou todos com dedicação e os tem todos bem, sem envolvimento com drogas, justiça ou qualquer outra contravenção. Sempre teve a preocupação de saber o que estavam fazendo e com quem se relacionavam. Hoje tem uma vida atribulada como qualquer trabalhador e mãe, porém, tem a consciência tranquila, vive bem, está mais fortalecida e feliz. O filho mais velho, ainda solteiro, é uma benção para a família e motivo de alegria quando está com ela e os irmãos. Isso mostra que a vida é feita de escolhas, que a escolha certa, mesmo não sendo o caminho mais fácil, é o caminho reto, do compromisso com a missão que Deus espera à quem Ele destinou seus filhos para que nós,  como co-criadores e fiéis depositários de sua obra mais valiosa, sejamos cumpridores de mantê-los no caminho do bem e na evolução constante à morada do Pai.


Publicado por LuizcomZ em 12/11/2018 às 00h19
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Você deve citar a autoria de Luiz Antonio de Campos e o site www.luizcomz.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.