Textos


... na minha juventude,  é claro.

Em '75, cinco anos após o lançamento de Atum Heart Mother, trabalhava no Bradesco, agência era ao lado de casa,
muro com muro, acordava cedo com a música If e nesse álbum ainda havia a faixa Summer 68, que mais tarde, ainda nos anos '70, seria tema de abertura do JN (Jornal Nasceumal) havia comprado uma vitrola, Sonata, vinha com uma única caixa, o som era péssimo, sobretudo se comparado aos dias atuais, mas, para um moleque de 16 anos dormindo em quarto separado da casa, éramos em 4 irmãos, dos homens era o segundo mais velho,o caçula dos homens faleceu aos 51 anos, enfarto, portanto, um baita privilégio ter um quarto só meu, mesmo não sendo o mais velho. Tudo bem que era o da empregada (que não tínhamos) ou o da bagunça, mas esse era o meu canto e para dormir, revesava com outro álbum tanto melhor para dormir, Echos, e/ou Change, do Black Sabbath.
A capa desse álbum me lembrava a Fazenda do avô Portella, ambiente naturalmente bucólico, ele tinha algumas vacas malhadas, embora a grande maioria eram nelores. Para mim, esse era o LP da vaquinha, que na época curtia enfiado num quarto nos fundos de uma vila de casas, onde moravam os avós dos baianos, que na verdade são sulmatogrossenses, Marquinhos e Carlinhos, uma ótima influência musical, ali ouvíamos o que tinha de melhor no rock, Led Zeppelin, Yes, Pink Floyd, Jefferson Starship, Suzy 4, Black Sabbath, EL&P, Alice Cooper, Mahavishinu Orchestra, Boston, Slade, Rick Wakeman, Creedence, Deep Purple. Mas o legal é que os baianos eram ecléticos, gostavam de música boa, e conheci um músico muito louco, para mim pelo menos, esse músico havia mudado para os EUA, firmou-se por lá com boa receptividade da crítica e emplacou alguns hits, um deles é o fundo musical desta crônica,  Eumir Deodato e Assim Falava Zaratustra.
Evidente que de arrasto vieram lendas como B.B. King, Chuck Berry, Jerry Lee Lewis, Robert Johnson, e também, Eric Clapton, e uma banda inglesa comandada por um vocalista de boca grande, com um guitarrista chapadão que fazia qualquer um querer aprender a tocar ao vê-lo solando, - Ladies and Gentlemen, The Rollng Stones. Aqui, numa referência homônima com outra fera daqueles dias e ainda hoje reverenciado no meio, ganhando inclusive o Nobel de Literatura pelo conjunto da obra, Bob Dylan. Aproveito para incorporar um vídeo rescém postado no grupo Clube do Rock, Itapoá-SC. Chuk e os meninos. O pessoal la na casa dos baianos, tinham mania de todo final de tarde fazer uma caipirinha, e nesses encontros o escolhido para barman, eu, claro. Aquele lance, os novatos obedecem, nunca questionam..
Enfim, esse álbum da Vaquinha é só boas lembranças.
 
LuizcomZ
Enviado por LuizcomZ em 03/10/2019
Alterado em 03/10/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Você deve citar a autoria de Luiz Antonio de Campos e o site www.luizcomz.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários