Textos


Comentário pergunta 67 de O Livro dos Espíritos.

Recordo-me uma aula de filosofia em que a
professora, Lúcia Helena Galvão, faz um comentário
sobre o Atrito. Na questão em aula dispunha-se a
explicar o Atrito como sentido figurado, desavença,
desarmonia, conflito.
No entanto, aproveitou-se para estender sua explicação
ao real sentido do termo.
Dando como exemplo a Evolução de modo geral,
tal só ocorre por haver Atritos. Exemplificando melhor,
continuou ela, 'só nos locomovemos por haver atrito
da sola do sapato com o solo, do contrário,
deslizaríamos sem sair do lugar
'.
E assim, todas as conquistas, evoluções da
humanidade, dão-se pelos diversos atritos.
Mesmo no caso figurado, é preciso que haja
desarmonia para se chegar a um consenso, sair,
andar ao encontro do ponto em comum, por extensão,
evoluir.
Quando Kardec se refere ao 'Atrito', como aquele que
desenvolve o calor, fica claro na analogia, a distinção
entre o estar e não estarem juntos para a produção
da vida.
Portanto, a Vitalidade, sendo atributo permanente do
Agente Vital, só ocorre com a União dos dois, Fluído
Vital e Matéria.
LuizcomZ
Enviado por LuizcomZ em 25/10/2019
Alterado em 26/10/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Você deve citar a autoria de Luiz Antonio de Campos e o site www.luizcomz.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários