Meu Diário
19/06/2020 20h08
HANNAH é HANNAH

Indo ou vindo,  andando ou dormindo, é gramática, é poética, é palíndromo.

Há de haver

Algo que 

Nos ilumine

Numa menina

Amante da natureza,

Há de prevalecer a Luz. 

 

Sempre um novo percurso. 


Publicado por LuizcomZ em 19/06/2020 às 20h08
 
28/10/2019 13h13
Reaprender, sempre.

Sinto-me vencido. Não se pode querer ser acertivo e correto sempre. Me criei nos erros e acertos, sou fruto do dia a dia. Adotei desde sempre, embora não soubesse o que isso significasse, uma atitude complacente, sempre deixei que fizessem cada um de  seu jeito, ao seu tempo. De um enorme quebra-cabeças, três peças foram lapidados com o mesmo cinzel. No entanto, cada uma das peças tomou rumo diferente, o que é natural. Apenas uma peça pede reparo, se volta para o sol em busca de luz, de calor e reconhece todo o trajeto que vem traçando, outras duas seguem por conta. Uma, por auto-suficiência e outra pela falta de. O tratamento é o mesmo. O resultado, oposto. Sei que meu grande equívoco, erro crucial foi ser mais amigo do que conselheiro. Penso que amigos também são importantes e necessários. Agora me cobram pela dureza que deveria ter tido, que não deveria ter deixado de cobrar quando era para cobrar. Uma criatura se volta contra o criador a ponto de querer socá-la, se tranca e se cala. De minha parte, vejo que o tratamento não foi adequado, precisaria ser individual, ponto a ponto. Só consigo ver que me enganei profundamente, errei em dar o mesmo tratamento às três peças. Recomeçar sempre e não esperar nada em troca. A troca significa moeda, é bom lembrar que o que ganhamos de graça deve ser distribuído de graça.

Então, paramos para ouvir. Lembrou-nos de tudo que foi ruim, Menos de todo Esforço feito para educá-lo; nossa obrigação. Resolveu? Não, só piorou.


Publicado por LuizcomZ em 28/10/2019 às 13h13
 
14/10/2019 20h06
VENDE-SE

V E N D E - S E

Fino acabamento, ótima localização, espaço amplo, mesanino com vista para o mar, pintura novíssima e com vizinhança TOP, mas, não se enganem com a placa, o que está sendo vendido é a quantidade de amor, amizade, fraternidade, generosidade e muita criatividade por parte da esposa do proprietário, Carrasco, a Lígia Carrasco. Exímia criadora, ou devo dizer, especialista em uma culinária que é muito conhecida pelos orientais, é o kissoborô, sobretudo em se tratando de bolos e tortas. Numa bela casa só poderia habitar uma bela família. Os Carrascos, de Londrina, Curitiba e sabe-se lá mais onde.

A bem da verdade, sendo vendido é modo de falar, ali tem tudo isso para dar e distribuir. E, de graça!


Publicado por LuizcomZ em 14/10/2019 às 20h06
 



Página 1 de 58 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [próxima»]